terça-feira, 4 de setembro de 2012

Flow


Se você me desse uma faca, eu partiria o pão em dois e o despedaçaria, iria olhar pra você e poder dizer que sinceramente: este sou eu e que agora estou sendo representada. Estou dividida, despedaçada. Não se iluda com o meu sorriso baby, ele é a minha máscara, pois seria complicado demais explicar o que está havendo.
A correnteza está forte esses dias e esta difícil ficar imersa a ela, vejo o sol na superfície e imagino o quão difícil deve ser brilhar o tempo todo e carregar nas costas milhões de expectativas.
Estou presa naquela torrente de palavras que eu mesma joguei ao vento.
Sufocada e inalcançável.
Então vou deixar o correnteza me levar, estou exausta de tanto lutar, vou deixar meu corpo ir boiando... boiando... e boiando...
Deixo o tempo levar meu corpo junto a tempestade de sentimentos que o habita.
Vou fazer do lado avesso, o meu lado certo. ~

Nenhum comentário:

Seguir por e-mail